Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Até ao pêlo!

por Ameixinha, em 24.07.13


Quem tem amigos de quatro patas com muito pêlo, tem que se convencer que, embora não seja lá muito agradável, o bicho tem que ser escovado. Isso é valido especialmente nos meses de queda do pêlo. O meu Tomás tem tanto pêlo que eu tento escová-lo o mais que posso e enquanto ele me deixe fazer isso. É que a maioria das vezes eu arrisco-me a ficar sem um ou outro dedo, porque ele cansa-se depressa de estar deitado e de eu estar ali a dar à escova. Quando está cansado, levanta-se e vai para a casota, - foi o que aconteceu hoje - quando eu, por alguma razão, lhe puxo o pêlo e o magôo ele arreganha-me os dentes e avisa para eu pousar a escova e dar à sola enquanto posso :)


Autoria e outros dados (tags, etc)


Até ao pêlo!

por Ameixinha, em 24.07.13


Quem tem amigos de quatro patas com muito pêlo, tem que se convencer que, embora não seja lá muito agradável, o bicho tem que ser escovado. Isso é valido especialmente nos meses de queda do pêlo. O meu Tomás tem tanto pêlo que eu tento escová-lo o mais que posso e enquanto ele me deixe fazer isso. É que a maioria das vezes eu arrisco-me a ficar sem um ou outro dedo, porque ele cansa-se depressa de estar deitado e de eu estar ali a dar à escova. Quando está cansado, levanta-se e vai para a casota, - foi o que aconteceu hoje - quando eu, por alguma razão, lhe puxo o pêlo e o magôo ele arreganha-me os dentes e avisa para eu pousar a escova e dar à sola enquanto posso :)


Autoria e outros dados (tags, etc)


Que parva que sou!

por Ameixinha, em 01.07.13
Pois sou, parva... todos os dias!
Então não é que matei e enterrei o Matias, chorei, disse-lhe adeus e ele, uma semana depois, apareceu :)
É certo que ainda não sabemos como é que ele foi parar ao telhado da casa de 3 andares do vizinho. Mas eu ouvi um gato miar - e não sabia quem era porque o Matias não mia - e fui à procura do som. Procuro, procuro e nada. Eis que olho para cima, depois de ter invadido terreno alheio, e vejo um gato parecido com o Matias em cima do telhado a miar desalmadamente. Só quando lhe vi o rabo é que tive certeza que era ele.
Como é que ele se enfiou ali? Uma semana sem pôr-lhe a vista em cima, sem ouvir nenhum gato miar e, de repente, não mais que de repente, ele cai do céu em cima do telhado? Pois foi, foi mesmo e ele não descia de maneira nenhuma e eu achei que ele se ia atirar :)
Lá fomos buscar uma escada e o meu irmão teve que subir ao telhado e agarrá-lo à força. Na descida, ainda me conseguiu arranhar nos lábios e braços, porque as unhas cresceram durante uma semana.
Enfiei-o na banheira e dei-lhe um banho. Ele bebeu, bebeu, bebeu tanto que até vomitou. Depois fomos à veterinária e constatou-se que ele tinha perdido 600 gramas e estava muito desidratado.
Ou seja, cá para mim ele esteve fechado nalgum lado, mas onde? E apareceu depois no telhado de uma casa de 3 andares? Suspeito, muito suspeito!
Mas isso agora não interessa nada. Está aqui em cima da minha cama a dormir e, agora, usa uma coleira ao pescoço para, numa próxima que espero não acontecer, quem o vir saiba que este bicho manhoso tem dona :)
Obrigada a todas e desculpem lá o meu desatino. Prometo que vou tentar ser mais optimista :)

Ó pra ele aqui a dormir depois de uma semana de férias em parte desconhecida.


Autoria e outros dados (tags, etc)


Que parva que sou!

por Ameixinha, em 01.07.13
Pois sou, parva... todos os dias!
Então não é que matei e enterrei o Matias, chorei, disse-lhe adeus e ele, uma semana depois, apareceu :)
É certo que ainda não sabemos como é que ele foi parar ao telhado da casa de 3 andares do vizinho. Mas eu ouvi um gato miar - e não sabia quem era porque o Matias não mia - e fui à procura do som. Procuro, procuro e nada. Eis que olho para cima, depois de ter invadido terreno alheio, e vejo um gato parecido com o Matias em cima do telhado a miar desalmadamente. Só quando lhe vi o rabo é que tive certeza que era ele.
Como é que ele se enfiou ali? Uma semana sem pôr-lhe a vista em cima, sem ouvir nenhum gato miar e, de repente, não mais que de repente, ele cai do céu em cima do telhado? Pois foi, foi mesmo e ele não descia de maneira nenhuma e eu achei que ele se ia atirar :)
Lá fomos buscar uma escada e o meu irmão teve que subir ao telhado e agarrá-lo à força. Na descida, ainda me conseguiu arranhar nos lábios e braços, porque as unhas cresceram durante uma semana.
Enfiei-o na banheira e dei-lhe um banho. Ele bebeu, bebeu, bebeu tanto que até vomitou. Depois fomos à veterinária e constatou-se que ele tinha perdido 600 gramas e estava muito desidratado.
Ou seja, cá para mim ele esteve fechado nalgum lado, mas onde? E apareceu depois no telhado de uma casa de 3 andares? Suspeito, muito suspeito!
Mas isso agora não interessa nada. Está aqui em cima da minha cama a dormir e, agora, usa uma coleira ao pescoço para, numa próxima que espero não acontecer, quem o vir saiba que este bicho manhoso tem dona :)
Obrigada a todas e desculpem lá o meu desatino. Prometo que vou tentar ser mais optimista :)

Ó pra ele aqui a dormir depois de uma semana de férias em parte desconhecida.


Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D